LEIA TAMBÉM

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Com a derrota para o Grêmio por 2 a 1, na Copa Libertadores da América, o técnico Luiz Felipe Scolari acumulou sua quinta eliminação em mata-mata desde que retornou ao Palmeiras. Após mais uma decepção na atual temporada, os palmeirenses escolheram alguns culpados pela queda nas quartas de final da competição continental.

No entanto, outros jogadores conseguiram 'se safar' da cobrança dos torcedores. Inclusive, ficaram fora da lista de dispensa escrita pela Mancha Verde, principal torcida organizada da equipe paulista.

QUEM SOBREVIVE

Dudu, o camisa 7 do Palmeiras, é o vice-artilheiro do Palmeiras na temporada e um dos poucos jogadores que joga quase todas as partidas da equipe. Além disso, das 45 partidas da temporada, Dudu atuou em 42 ocasiões e é um dos líderes do atual elenco.

Já Gustavo Gómez, defensor paraguaio, cometeu falhas a que o palmeirense não estava acostumado a ver após a pausa da Copa América. No entanto, fez duas partidas seguras contra o Grêmio, inclusive uma muito boa no confronto de ida, e acabou não sendo criticado por torcedores.

O goleiro Weverton também tem moral no clube. não foi responsável pelos gols marcados pelo Grêmio na partida de volta. Ele foi um dos nomes escolhidos pelo técnico Tite para servir a seleção brasileira na próxima data Fifa, o que indica seu bom momento.

Luiz Adriano, por outro lado, chegou há pouco tempo no elenco, mas mostrou que tem mais qualidade que os demais centroavantes no plantel. Ele marcou o gol do Palmeiras no início da partida e acabou o duelo exausto por ter que fazer uma função pelo lado do campo.

QUEM ESTÁ NO FOCO DA CRISE

Marcos Rocha está sendo questionado. O lateral-direito falhou no primeiro gol do Grêmio ao não acompanhar a ultrapassagem de Everton Cebolinha na segunda trave. Além disso, durante a partida errou muitos passes e perdeu bolas que renderam bons contra-ataques ao Grêmio.

Já Deyverson nunca foi unanimidade entre a torcida. Mesmo depois de expulsões bobas e gols perdidos, o camisa 16 foi escolhido pelo técnico Felipão para empatar a partida logo na volta para a segunda etapa. Porém, a atuação do jogador foi decepcionante e ele era vaiado pela torcida toda vez que pegava na bola.Assim como Marcos Rocha, o zagueiro Luan teve falha determinante para a derrota palmeirense. Ele não soube proteger a bola para o goleiro Weverton e ainda recuou muito mal, obrigando o arqueiro a espalmar a bola nos pés de Alisson.

Felipão é um dos mais questionados. O Palmeiras não levou susto nenhum ao gol de Paulo Victor na segunda etapa. Parte da torcida culpa o técnico Scolari pela falta de repertório da equipe quando precisa buscar um resultado. Em coletiva na Academia de Futebol, na tarde desta quinta (29), o comandante defendeu a forma de jogar palmeirense.

A informação é do site Notícias ao Minuto